Menu
Resumo da Cadeira
Curso Enfermagem
Estado Candidaturas abertas
Regime Laboral
Ano 3º Ano
Semestre
ECTS 6
Partilhar curso
   

Objetivos de aprendizagem/ Competências

  • Analisar, interpretar e sintetizar informação relacionada com Programa Nacional de Saúde Mental e outras fontes;
  • Conhecer as linhas orientadoras da política de saúde mental a nível nacional e europeu;
  • Explicar os direitos e deveres dos clientes em saúde mental;
  • Identificar o papel do enfermeiro nas diversas opções terapêuticas;
  • Reconhecer a importância da administração segura dos psicofármacos e das psicoterapias no tratamento do individuo com alteração da saúde mental;
  • Demonstrar conhecimentos que irão suportar a sua ação perante o indivíduo com alteração da saúde mental, família e comunidade;
  • Aplicar a metodologia do processo de enfermagem à pessoa com alteração da saúde mental ou risco, com base em cenários clínicos;
  • Planear atividades de promoção da saúde mental, prevenção e recuperação de doença mental, com critérios de qualidade.

Conteúdos programáticos

  • Estruturas conceptuais dos cuidados de enfermagem de saúde mental: percurso histórico e cultural. Conceito saúde/doença mental e estigma. Competências do enfermeiro. Aspetos Ético-deontológicos: direitos e deveres; internamento compulsivo.
  • Organização dos serviços de saúde mental: Políticas em saúde mental e Programa Nacional. Objetivos de desenvolvimento sustentáveis (ODS) no contexto da saúde mental. Impacto da pandemia do novo Coronavírus na Saúde Mental da população;
  • Análise de indicadores em saúde mental a nível local, com necessidades de desenvolver intervenção;
  • Relação terapêutica enfermeiro/cliente;
  • Avaliação clínica em Saúde Mental: Entrevista. História biopsicossocial. Avaliação do estado mental. Classificações e diagnósticos de enfermagem;
  • Cuidados de Enfermagem nas opções terapêuticas em saúde mental: Psicoterapia. Psicofarmacologia. Eletroconvulsivoterapia;
  • Aplicação do processo de enfermagem à pessoa com perturbações: ansiedade, perturbação afetiva, psicótica, orgânica de comportamento, personalidade, comportamento alimentar, comportamental pelo uso de substâncias psicoactivas, perturbação da aprendizagem.

Metodologias/
Avaliação

As metodologias estão alinhadas com a tipologia de aulas previstas, promovendo a participação do estudante de forma individual e em grupo, através de análise critica de referenciais, casos, orientações técnicas, apresentação/discussão temática, exposições temáticas (photovoice) e/ou critical movies, num processo de construção das suas aprendizagens.
Na componente OT, o estudante deve ser capaz de planear respostas dirigidas à complexidade dos atuais problemas e necessidades em saúde mental da população, na área da criança e jovem. à complexidade dos atuais problemas e necessidades em saúde, quer na vertente da ESM, quer na vertente da ESMO e ESIP. Para isso, irão contribuir os espaços de reflexão em sala de aula com análise de situação-problema, baseada nas três áreas. O desenvolvimento das sessões segue o descrito no “Planeamento das Orientações Tutorias”. Neste contexto, planearão uma intervenção, integrada num dos projetos Aprendizagem-Serviço (ApS) inscritos na UPSC, constituindo-se numa ferramenta que agilize a concretização do respetivo projeto ApS contribuindo para a concretização das metas dos ODS. Para isso, contribuirão momentos de discussão/reflexão, análise de situações-problema, baseada nas áreas da ESM e ESIP. Será aplicada a dinâmica de peerfeedback, com o intuito de identificação dos contributos de cada elemento, competências atingidas na concretização dos exercícios propostos. O desenvolvimento das sessões segue o descrito no “Planeamento das Orientações Tutorias”.
A componente de Prática e Laboratoriais centra-se na demonstração e treino de entrevista de saúde mental, intervenções de enfermagem em saúde mental, em contexto de simulação clínica no Centro de Simulação, Aprendizagem e Inovação, integrando a simulação de intervenções previstas no planeamento desenvolvido nas aulas de OT. O recurso à prática simulada terá por base o modelo de desenvolvimento de competências de julgamento clínico em enfermagem, usando como técnica o briefing e debriefing.
A avaliação será contínua.

Regente da Unidade Curricular

Ana Quesado
(Prof.ª Doutora)

Partilhar curso